Artigos de menuUltimas notícias

84% das brasileiras faltam ao trabalho por dores e sintomas da menopausa

A terceira edição da pesquisa Women @work, realizada pela empresa de consultoria Deloitte, mostrou que 84% das mulheres brasileiras não trabalham quando estão enfrentando os sintomas da menopausa. Como chegar a esse momento da vida sem o medo dos sintomas?

Para a ginecologista Juliana Jansen, membro da Sociedade Brasileira de Climatério e Menopausa, é importante lembrar que se trata apenas de uma fase, e que, com preparação, pode ser tranquila. “É uma transição. Foi assim na adolescência, é assim na gravidez e é também no climatério e na menopausa”, explica.

A atriz Denise Fraga falou em sua participação no videocast da Tati Bernardi “Desculpa Alguma Coisa”, que sentia com a menopausa como se não coubesse em sua pele quando os sintomas começaram a aparecer. “É um negócio muito maluco. Parecia que a pele estava apertada”, contou. Ela percebeu a melhora de seus sintomas com um tratamento de reposição hormonal.

“A menopausa pode ser uma fase bem tranquila se estivermos preparadas para sua chegada”, diz Juliana. E esse cuidado precisa começar bem antes dos sintomas do climatério darem as caras.

“Mulheres que fazem musculação e exercícios aeróbicos regulares, por exemplo, têm menos sintomas de ganho de peso, alteração de libido, cansaço e falta de disposição”, explica a médica.

Juliana ainda alerta: não é preciso ter medo. Nessa época, a mulher já está em uma fase mais madura, o que pode até melhorar a vida sexual. “Muitas mulheres têm orgasmos melhores, pois conhecem melhor seu corpo e sexualidade”, diz.

A jornalista Cris Guterres, que está com 42 anos, afirmou durante o Sem Filtro desta sexta-feira (12) que já começou a se preparar para a chegada da menopausa. Após conversa com sua ginecologista, ela destacou a importância de além da alimentação e exercícios físicos, também prestar atenção em algumas musculaturas específicas.

“É importante fortalecer a musculatura com exercícios que fortaleçam o assoalho pélvico, porque é durante a menopausa que a maioria das mulheres costuma ter a incidência do escape de xixi, que é a perda urinária”, Cris Guterres .

Já Semayat Oliveira, falou sobre o estigma que mulheres carregam ao entrarem na menopausa, com essa fase sendo vista como uma espécie de “linha de chegada” para elas.

“A nossa sociedade ainda vê um pouco essas mulheres como se tivessem passado do prazo. Parece que a gente chega em uma idade X e as coisas param de acontecer ou que a gente não tem mais o direito de viver várias coisas”, Semayat Oliveira.

Cris Guterres: ‘Sinto medo da menopausa mas me tranquilizo a partir da informação’.

Cris Guterres ainda revelou durante o Sem Filtro que em alguns momentos chega a sentir medo da menopausa e da sua chegada, mas que a busca de informações sobre o tema é essencial para lidar com essa situação e amenizar as inseguranças.

“A partir do momento que busco informações e converso com outras mulheres sobre isso me tranquilizo porque acho que muitos dos medos que a gente vive tem a ver com o desconhecido, e derrubar esse tabu promove um acolhimento”, Cris Guterres.

“Temos uma geração que fala sobre a menopausa e desconstruiu o horror do período menstrual feminino, aí o medo vai ficando para trás“, Cris Guterres.

Assista ao Sem Filtro

Quando: às terças e sextas-feiras, às 14h.

Onde assistir: no YouTube de Universa, no Facebook de Universa e no Canal UOL.

Fonte: Universa/UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *