Artigos de menuUltimas notícias

Consumo de álcool está relacionado a 61 doenças, mostra pesquisa

Todo mundo sabe que bebidas alcoólicas em excesso podem fazer mal para a saúde. Mas, agora, um novo estudo publicado na Nature, no dia 8 deste mês, relacionou a ingestão de álcool com 61 doenças. Entre elas, 33 não eram previamente associadas ao hábito.

Como o estudo foi feito

Os pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, e da Universidade Pequim, na China, analisaram dados de mais de 500 mil adultos do país asiático.

Os participantes tinham que informar sobre estilo de vida e comportamento, incluindo, claro, o consumo de bebidas alcoólicas. Os dados foram fornecidos ao longo de 12 anos.

É importante ressaltar que os pesquisadores realizaram uma análise genética para esclarecer se a ingestão de álcool era ou não responsável por causar doenças.

33% dos homens do estudo disseram que bebiam álcool de forma regular (pelo menos uma vez por semana). Entre as mulheres, só 2% relataram a mesma frequência de ingestão de álcool.

Por isso, as análises foram focadas na saúde dos homens, segundo os autores.

Principais resultados

Entre 207 doenças estudadas, o consumo de álcool foi associado a riscos mais elevados de 61 doenças. Isso incluiu 28 doenças previamente estabelecidas pela OMS, como cirrose hepática, AVC (acidente vascular cerebral) e vários cânceres gastrointestinais.

Já outras 33 doenças não eram associadas ao álcool, como catarata, epilepsia, pneumonia, anemias, pancreatite, artrite e diabetes.

Mais de 1,1 milhão de hospitalizações registradas durante o estudo, e os homens que bebiam álcool regularmente tiveram um risco maior de desenvolver qualquer doença e passaram por internações hospitalares mais frequentes.

“Este estudo fornece evidências causais importantes da escala de danos relacionados ao álcool, o que é fundamental para informar estratégias de prevenção em diferentes países”, Zhengming Chen, professor de epidemiologia na Universidade de Oxford.

Fonte: VivaBem/UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *