Encontro da Mulher EAA

Sindicalista Leninha aborda questões culturais como surgimento da desigualdade de gênero na sociedade atual

A dirigente participou do 7º Encontro Regional da Mulher EAA, promovido pelo SEAAC de Santos e Região

 

Na manhã do sábado, dia 21, as trabalhadoras santistas da categoria dos Empregados de Agentes Autônomos se encontraram no 7º Encontro Regional da Mulher EAA, promovido pelo SEAAC de Santos e Região. O evento contou com palestra da sindicalista Maria Euzilene Nogueira, a Leninha, que abordou o tema Família e Trabalho: homens e mulheres compartilhando a responsabilidade familiar e doméstica. O Encontro ocorreu nas dependências do Colégio Educandário Santista, em Santos/SP.

 

Leninha, que é diretora coordenadora do departamento da Mulher do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, iniciou o diálogo compartilhando a sua trajetória de vida. “Desde pequena ajudava meu pai com a lavoura e com os animais, e o acompanhava às reuniões sindicais no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, espaço onde se davam as discussões em torno dos projetos dos Governos Federais como reforma agrária, o que desenvolveu meu gosto pela política sindical e social.”

 

Desde então, não bastou à Leninha ser atuante nas questões internas do espaço de trabalho. A diretora do Sindicato dos Metalúrgicos se concentrou na organização dos companheiros e companheiras, motivo pelo qual sofreu algumas demissões, mas que nunca a fez desistir da luta por melhores condições de trabalho. Logo em seguida a luta classista, engajou-se na luta pela igualdade de gênero.

 

Entrelaçando a sua história pessoal com a teoria sociológica, abordou o tema do Encontro procurando ressaltar quais foram às questões culturais, que, através da construção da dominação dentro da sociedade patriarcal, deram a mulher uma posição desigual nas relações sociais, tanto no universo privado quando no universo público.

 

O foco da palestra foi de conhecer a história das mulheres, para resignificá-la, desconstruindo a condição de desigualdade da mulher na sociedade atual, com o objetivo de ampliar a igualdade entre os gêneros, para garantir o fortalecimento da presença das mulheres nas múltiplas esferas da vida social – especialmente nos espaços de poder e decisão. “É preciso compartilhar as tarefas, tanto na esfera da família, quanto na Ficou-nos claro que para compartilhar as tarefas, tanto na esfera da família, quanto na esfera pública do trabalho, se faz necessário lutar pela igualdade entre homens e mulheres.

 

A mesa, coordenada pela diretora do SEAAC de Santos e Região, Carmen Ianni, foi composta por Elizabete Prataviera, diretora da Secretaria de Assuntos da Mulher da FEAAC e presidente do SEAAC de Campinas e Região; Helena Ribeiro da Silva, diretora da Secretaria Geral da FEAAC, presidente do SEAAC de Americana e Região e diretora Estadual da Mulher da Força Sindical; Diná Ferreira, coordenadora de Políticas Públicas e conselheira da Mulher da cidade de Santos, e a palestrante Maria Euzilene Nogueira. Todas destacaram a importância de Encontros para organizar as mulheres, e propor o questionamento dos papéis tradicionais de gênero e a formulação e implementação de políticas públicas que estimulem a criação de novos modelos de relação entre os gêneros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.