Artigos de menuUltimas notícias

Fazer fofocas positivas pode trazer benefícios no trabalho, mostra estudo

Quem nunca fez uma fofoca no ambiente profissional? Um estudo publicado no dia 11 março no periódico Journal of Evolution and Human Behavior mostrou que a troca de informações, quando tem boas intenções, pode trazer benefícios para as pessoas.

Como o estudo foi feito

Para entender o hábito em diferentes culturas, os pesquisadores da Universidade Estadual de Washington (EUA) entrevistaram 120 trabalhadores dos Estados Unidos e da Índia, além de 160 horticultores (pessoas que trabalham com cultivo de hortas e jardins) da República Centro-Africana.

Os pesquisadores criaram um conjunto de experimentos que forneciam aos participantes situações fictícias relacionadas ao trabalho ou à família.

Para os profissionais dos EUA e Índia, os cenários envolviam uma situação em que eles poderiam dar um aumento a um de seus colegas de trabalho ou uma pintura herdada a um membro da família.

Depois, eles receberam uma mistura de fofocas sobre como um colega ou parente se comportou no trabalho ou lidou com a família. Exemplo: a fofoca no trabalho era sobre se a pessoa estava disposta a trabalhar até tarde para terminar um projeto ou, do lado da família, se eles se davam bem com os irmãos.

Depois de ler uma mistura dessas declarações, os participantes foram questionados se estavam dispostos a dar o recurso a essa pessoa fictícia.

Para os agricultores, o cenário de trabalho foi ajustado para que avaliassem um trabalhador fictício que iria ajudar em sua horta. O benefício recebido pelo profissional seria compartilhar uma camisa; já o cenário familiar envolvia a decisão de dar a um parente algumas roupas bonitas que foram herdadas.

Em todos os três grupos, os autores encontraram resultados semelhantes.

Quais foram os principais resultados?

Os fofoqueiros que recebiam mais informações positivas sobre os colegas ao redor conseguiam estreitar mais os relacionamentos. Isso trouxe muitos ganhos no âmbito profissional, como promoções e aumento no salário.

A pesquisa mostrou que o fofoqueiro, quando reforça pontos positivos de uma outra pessoa, passa uma imagem boa, de honestidade.

Por outro lado, quando a fofoca é negativa, as pessoas ficam menos dispostas a dar algo em troca.

Outro achado: a fofoca positiva sobre o comportamento relacionado ao trabalho, como dizer que a pessoa trabalhava bem sob pressão, aumentou a disposição dos participantes de dar um benefício relacionado ao trabalho em comparação com a fofoca sobre as relações familiares.

Fonte: VivaBem/UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *