Fenaban recua na PLR, mas mantém reajuste zero

Prosseguiu nesta quinta (27) a negociação entre Comando Nacional dos Bancários e Federação dos Bancos (Fenaban). Reunião de quarta, 26, terminou com avanços. 

O setor patronal recuou na decisão de alterar a Participação nos Lucros e/ou Resultados (PLR), porém, insistem no reajuste zero para a categoria em 2020. No lugar, eles oferecem abono de R$ 1.656,22 para este ano. Para o ano que vem, a proposta apresentada foi de repor 70% da inflação pelo índice do INPC, a partir de 1º de setembro, e os outros 30% depois de seis meses.

Juvandia Moreira, presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), afirma que a categoria se arriscou muito este ano para receber uma proposta de retirada de direitos. “Propor abono sem índice é impor uma perda muito grande. Não há possibilidade de acordo de dois anos com abono. Ninguém sabe qual será a inflação do ano que vem” disse.

“Nunca negociamos em um cenário como esse e chegamos na mesa com a categoria bem decepcionada. As assembleias de quinta (27) serão decisivas”, concluiu Juvandia.

Assembleia – Na noite desta quinta, bancários de todo o País se reúnem para avaliar a proposta da Fenaban. Enquanto isso, fazem mobilização pelas redes sociais com twitaços.

Fonte: Agência Sindical

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.