Mulheres na Engenharia

Governo quer ampliar o acesso de meninas e jovens nas ciências exatas

As inscrições estão abertas até 18 de novembro e devem ser feitas por docentes ou pesquisadores de universidades e de centros de pesquisa.

 

Mais mulheres dedicadas às carreiras de ciências exatas, engenharias e computação no Brasil –esse é um dos objetivos da chamada pública “Meninas e Jovens Fazendo Ciências Exatas, Engenharias e Computação”, que inscreve até 18 de novembro. Os recursos foram disponibilizados pela Petrobras (R$ 5 milhões), Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República – SPM-PR (R$ 5 milhões) e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI (R$ 1 milhão), por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq.

 

O objetivo é selecionar propostas para apoio financeiro a projetos que visem estimular a formação de mulheres para as carreiras de ciências exatas, engenharias e computação no Brasil. A intenção é despertar o interesse vocacional de estudantes do sexo feminino do Ensino Médio e da Graduação por estas profissões e para a pesquisa cientifica e tecnológica.

 

Proponentes

Os projetos devem ser apresentados por docentes ou pesquisadores de universidades ou de centros de pesquisa nas áreas de ciências exatas, engenharias e ciências da computação. As propostas devem estar vinculadas a escolas de nível médio que participem do Programa Ensino Médio Inovador.

 

SERVIÇO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.