Artigos de menuUltimas notícias

O Brasil diz não à violência contra as mulheres; nota das centrais sindicais

Foto: Mídia Ninja

Confira a íntegra da Nota de Repúdio

O Brasil diz não à violência contra as mulheres

As Mulheres representantes das Centrais Sindicais signatárias abaixo repudiam todas as formas de violência e opressão contra as mulheres. O emblemático caso do empresário Thiago Brennand, preso nos Emirados Árabes e que será extraditado em breve para o Brasil, é uma vitória da Justiça Brasileira.

O empresário sofre as acusações de estupro, agressão, cárcere privado. A notícia de sua prisão e extradição é positiva para o processo judicial e demonstra que a Justiça do Brasil agirá de forma firme e intolerante.

Não podemos, de forma alguma, naturalizar as violências e opressões de gênero e, o que é pior, culpabilizar as mulheres por essas ações! Sabemos que, infelizmente, violência contra a mulher não tem data e nem local para acontecer. Mas tampouco podemos normalizar e admitir que casos como esse continuem ocorrendo.

É importante destacar que no Brasil o respeito às mulheres voltou! A proteção dos direitos das mulheres contra todas as formas de discriminação com vistas a dar dignidade como indivíduos e titulares de direitos. Vale também destacar que o efetivo acesso à Justiça otimiza o potencial emancipatório e transformador da sociedade.

Nossa luta é sempre por melhores condições de trabalho, pelo fim das desigualdades sociais, do machismo, do racismo, da homofobia e de todas as formas de preconceito.

São Paulo, 20 de abril de 2023

Assinam pelo Fórum Nacional de Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais – FNMT:

Juneia Batista, Secretária Nacional dde Mulheres da CUT
Maria Auxiliadora dos Santos, Secretária Nacional de Políticas para as Mulheres e Gênero da Força Sindical
Santa Regina, Secretária Nacional da Mulher da UGT
Celina Arêas, Secretária Nacional da Mulher Trabalhadora da CTB
Antonieta de Cassia Dorledo, Secretária Nacional de Mulheres da CSB
Sônia Maria Zerino da Silva, Secretária Nacional de Gênero da NCST
Nilza Pereira de Almeida, Secretária-geral da Intersindical (Central da Classe Trabalhadora)

Fonte: Rádio Peão Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *