Polícia Civil de SP liberta 20 bolivianos em condições de trabalho escravo

A Polícia Civil de São Paulo libertou nesta quinta-feira, dia 16, 20 bolivianos que estavam em uma situação de trabalho análogo à escravidão, na segunda operação dessas características em menos de uma semana na cidade, informou hoje o governo estadual.

De acordo com um comunicado da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, a operação foi realizada em uma oficina clandestina de confecções em Cidade Ademar, um dos bairros mais pobres da zona sul da capital.

A denúncia que conduziu ao resgate dos bolivianos foi feita por um cidadão desse país que escapou e pediu ajuda ao consulado da Bolívia em São Paulo, que acionou as autoridades, detalhou a nota.

Na ação, foram detidos dois homens bolivianos, aparentemente responsáveis pela oficina e em condição migratória regular, mas que, segundo o comunicado, poderão responder perante a Justiça de seu país por tráfico de pessoas.

Além de “jornadas exaustivas de trabalho”, os bolivianos “eram mantidos em condições insalubres de habitação”, ressaltaram as autoridades brasileiras.

Entre os 20 trabalhadores havia um menor de idade e, além disso, outras oito crianças, filhos dos bolivianos, também foram libertadas pelas autoridades, um fato que “agrava” a situação dos detidos, segundo a Secretaria de Segurança Pública.

No domingo passado, a polícia recuperou um grupo de 13 bolivianos no bairro de Itaquera, também graças a uma denúncia telefônica de outro boliviano que trabalhava no local e conseguiu fugir.

Na operação foi detido o proprietário do local, um boliviano que, como os dois detidos de hoje, tem seus documentos em dia para residir no Brasil.

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.