Salário mínimo ideal deveria ser R$ 4.342,57, calcula Dieese

Desde o dia 1º de janeiro vige o novo salário mínimo de R$ 1.039, sem ganho real. Isto é, apenas com reajuste da inflação. Estimativas do Dieese (Departamento Intersindical de Estudos Estatísticos e Socioecômicos) apontam que o mínimo ideal para sustentar uma família de 4 pessoas deveria ter sido em R$ 4.342,57, em dezembro.

Em 2019, o valor do mínimo era R$ 998, portanto aumento de apenas R$ 41 sobre o salário anterior. Ou seja, 4,35 vezes menor do que o ideal. Mais uma prova de que, para Bolsonaro, o trabalhador tem que penar para ter direito aos benefícios, até mesmo os exigidos por lei.

No valor do mínimo ideal estão inseridos todos os pontos estabelecidos na Constituição Federal, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e Previdência Social.

Para conseguir pagar as contas e completar a renda, as pessoas têm recorrido ao trabalho informal. Atualmente, já são mais de 38 milhões de brasileiros nesta situação. Se continuar assim, o número deve crescer consideravelmente.

Importante destacar, que a proposta original do governo quando encaminhou, em agosto de 2019, a proposta orçamentária, era de R$ 1.040, que o Congresso aprovou e o governo rejeitou reduzindo o piso nacional para R$ 1.031. No dia 31 de dezembro de 2019, o governo editou MP recompondo o mínimo para R$ 1.039.

Fonte: Diap

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.