Funcamp demora 46 dias para pensar e oferece, novamente, ZERO de reajuste

O SEAAC Campinas e Região está estudando as alternativas legais para forçar a Funcamp – Fundação de Desenvolvimento da Unicamp – a dialogar com a categoria sobre a Campanha Salarial. Os trabalhadores e trabalhadoras tiveram sua data-base me 1º de agosto e até o momento, receberam um ZERO como resposta às reivindicações salariais. A Fundação, depois de oferecer 0% de reajuste em 10 de dezembro do ano passado, renovou na última segunda-feira, dia 25 e janeiro, a mesma intenção: nada de reajuste.  

O Sindicato estuda agora entrar com pedido de mediação da DRT para instauração de Dissídio Coletivo, ou mesmo pedir o cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho de Contabilidade e Assessoramento, que inclui os trabalhadores da Fundação da Unicamp, e que está assinada desde o dia 25 de novembro do ano passado. A CCT de Assessoramento garantiu a reposição da inflação pelo INPC do IBGE, fixada em 2,69% para o período de 1º de agosto de 2019 a 31 de julho de 2020.

Segundo Elizabete Prataviera, presidente do SEAAC Campinas, independente das medidas legais, as negociações continuam abertas a espera de nova proposta que mereça e justifique sua apresentação em assembleia dos trabalhadores.

Enquanto o Acordo Coletivo é discutido, todas as cláusulas atuais do ACT continuam valendo como garantia para os funcionários e funcionárias da Funcamp.

Trabalhadora, trabalhador, qualquer dúvida, ou sugestão sobre a proposta de Acordo Coletivo, entre em contato com o SEAAC Campinas e Região pelo telefone (19) 3213-1742, ou pelo e-mail: [email protected].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.