Levantamento da saúde mental de trabalhadora(e)s revela dados preocupantes

Quem participou do levantamento realizado durante o mês de maio respondendo o questionário poderá receber atendimento individual ou nas Rodas de Conversa

O levantamento de dados sobre a saúde mental da(o)s trabalhadora(e)s realizado pelo SEAAC Campinas e Região em parceria com estudantes da Faculdade de Psicologia da PUCCampinas, revelou que 50,8% dos entrevistados apresentaram Exaustão, 46% têm sintomas de ansiedade e 44,4% sentem desânimo.

Os dados mostraram ainda que 79,4% da(o)s participantes foram mulheres e 20,6% homens. Com base nos indicadores revelados, os estudantes do último ano da Psicologia da PUC, propuseram realizar atendimento individual, ou coletivo, por meio de rodas de conversa, para ajudar o público pesquisado a gerenciar melhor o estresse e os conflitos do dia a dia.

A pesquisa foi realizada durante todo o mês de maio e teve 63 participantes. O grupo de alunos do 7º semestre do curso de Psicologia da PUC-Campinas, coordenados pela professora Heloisa Aparecida de Souza, agora quer propor o acompanhamento da saúde mental das pessoas que participaram respondendo o questionário e que tenham interesse em fazer o atendimento.

Outros dados revelados pelo levantamento
*79,4% dos participantes foram mulheres e 20,6% homens;
*46% possuem ensino superior, 15,9% superior incompleto e somente 22,2% somente o ensino médio completo.
*47,6% acreditam que sua opinião é levada em conta pelos superiores, enquanto 52,4% não acreditam que sua opinião é levada em consideração;
*Apenas 4,8% estão muito satisfeitos com seu salário e 42,9% estão satisfeitos, 11,1% estão muito insatisfeitos e 23,8% insatisfeitos.
*Os sentimentos mais manifestados foram: Exaustão (50,8%), Ansiedade (46%) e Desânimo(44,4%).

“Estes são alguns dados da pesquisa realizada que demonstram a seriedade de um problema que não podem ser negligenciados. Buscando ações concretas de enfrentamento, o SEAAC pretende manter a parceria com a faculdade de Psicologia da PUC-Campinas, realizando rodas de conversas e acolhimentos individuais”, explica a coordenadora do estágio Heloisa Aparecida de Souza, professora da PUC-Campinas.

Quem tiver interesse em participar dos atendimentos deverá responder um novo questionário.

Preencha clicando aqui: https://forms.gle/kHt5gTiAcMc1jgEP7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.