Adidas diz que almoço de CEO com Bolsonaro não é posicionamento político

Entre as empresárias estavam representantes da Adidas, Carrefour, Band, Grupo Voto e Instituto Justiça de Saia. O encontro em local fechado, em que se observou a ausência de máscaras de proteção e distanciamento pessoal, virou alvo de críticas diante do recrudescimento da pandemia.

A Adidas divulgou um comunicado sobre a presença de Flávia Bittencourt, CEO (presidente) da empresa no Brasil, em um almoço com Jair Bolsonaro. Na última sexta-feira (30), cerca de 50 executivas estiveram no evento com o presidente da República em São Paulo e posaram para fotos sem usar máscara, apesar da pandemia da covid-19.

O evento repercutiu nas redes sociais e fez a multinacional alemã ser cobrada pela postura de sua CEO. Em resposta, a fabricante de equipamentos esportivos afirmou que a pauta do encontro teve temas como “equidade de gênero e a maior participação das mulheres nos setores públicos e privados”, que seriam causas defendidas por Flávia Bittencourt.

A empresa afirmou, porém, que o encontro da CEO com o presidente brasileiro não representa “qualquer posicionamento político da companhia”, que seria “apartidária” nos países em que está presente.

O almoço com Bolsonaro foi organizado pela gaúcha Karim Miskulin, presidente do Grupo Voto, empresa de mídia e de eventos de relacionamento fundada há 17 anos.

O encontro em local fechado, em que se observou a ausência de máscaras de proteção e distanciamento pessoal, virou alvo de críticas diante do recrudescimento da pandemia.

Entre a lista de convidadas do evento estavam nomes de peso, como Cláudia Saad, mulher do empresário Johnny Saad, dono da Band, Cristiane Lacerda, diretora da rede de supermercados Carrefour, e Gabriela Manssur, promotora de Justiça e criadora do Instituto Justiça de Saia. Antes do almoço, as organizadoras afirmavam que o evento não significava uma forma de apoio ao governo.

Leia a nota da Adidas Brasil:

“A adidas esclarece que a participação de Flávia Bittencourt no almoço que contou com a presença de membros do Governo Federal teve como objetivo participar de discussões relevantes para a sociedade. Na pauta, dentre os principais assuntos propostos figuraram a equidade de gênero e a maior participação das mulheres nos setores públicos e privados, temas que há muito fazem parte das causas defendidas pela executiva.

Reforçamos ainda que a presença da executiva no evento não representa qualquer posicionamento político da companhia, que possui uma visão apartidária em todos os países em que atua.”

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.