Segundo IBGE, Brasil tem 22,7 milhões de trabalhadores mal aproveitados

Dados do instituto apontam que são 11,6 mi de desempregados, 4,8 mi que ‘trabalham pouco’ e 6,2 mi que não buscam emprego

O mercado de trabalho brasileiro tinha 22,7 milhões de pessoas mal aproveitadas no 2º trimestre de 2016, de acordo com a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio), divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira, dia 13.

No 2º trimestre, esse universo era composto por 11,6 milhões de desempregados, 4,8 milhões de pessoas que trabalham menos que gostariam e 6,2 milhões de brasileiros que gostariam de trabalhar, mas não procuram emprego ou procuraram, mas não estavam disponíveis para trabalhar.

Esses 22,7 milhões de pessoas representam 20,9% do total de brasileiros com idade para trabalhar. O Brasil tem 166,3 milhões de pessoas em idade de trabalhar (14 ou mais anos de idade), de acordo com o IBGE.

É o mesmo nível registrado no 1º trimestre de 2012, quando o IBGE começou a fazer o levantamento. Neste intervalo, essa relação chegou a 14,8% no 3º trimestre de 2014 — o menor nível dessa série histórica.

Jornada de trabalho
O tempo médio que os brasileiros trabalham recuou entre 2012 e 2016. No 2º trimestre de 2016, o brasileiro passava, em média, 39,1 horas no trabalho por semana, uma queda de uma hora na jornada média de trabalho no 2º trimestre de 2012, quando ficava, em média, 40,1 horas no emprego. Entre todos os empregos, mais da metade (52,5%) trabalhavam entre 40h e 44h por semana.

Fonte: R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.