Ato de mulheres contra Bolsonaro leva multidão às ruas em repúdio ao fascismo

Em Campinas, milhares de pessoas se reuniram no Largo do Rosário, na região central e depois saíram em passeata fechando o trânsito das avenidas Francisco Glicério, Moraes Sales e Anchieta.  As diretoras do SEAAC Campinas participaram do ato, que foi considerado um dos maiores ocorridos na cidade na história recente.
MÍDIA NINJA

largo da batata por danilo quadros da midia ninja.jpg

Largo da Batata foi tomado por manifestantes em apoio às mulheres: 250 mil pessoas, segundo organizadores

As manifestações contra a escalada do ódio e do fascismo convocadas por mulheres ganharam as ruas de mais de 30 cidades no Brasil e de 15 no exterior neste sábado (29). O rechaço ao candidato da direita nas eleições de outubro Jair Bolsonaro (PSL) também reuniu uma multidão por #EleNão em São Paulo, no Largo da Batata, zona oeste da cidade. Por volta de 18h30 a Polícia Militar estimava a concentração em 150 mil pessoas, enquanto os organizadores falaram em 250 mil pessoas, segundo a reportagem da Rádio Brasil Atual.

Entre as razões dos atos, está o fato de Bolsonaro pregar a misoginia, a homofobia e ameaçar a democracia, não aceitando o resultado das eleições, caso ele não seja o vencedor.

Ao fim do evento os manifestantes saíram em marcha em direção à Av. Paulista e percorreram cerca de 6 quilômetros. Chegaram ao destino por volta de 20h. “Foi um ato gigante, demos um enorme passo para lutar contra o Bolsonaro. A luta contra o fascismo no país tem rosto de mulher”, disse a jornalista ativista da Mídia Ninja que fez a transmissão da caminhada até a Paulista.

Fonte: Rede Brasil Atual/com informações do SEAAC Campinas e Região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *