Conferência Livre, Democrática e Popular de Saúde busca soluções para reverter desmonte do SUS

Desfinanciado e alvo de desmonte, SUS ainda lida com consequências da pandemia de covid-19 – ©️Tarso Sarraf / AFP

Nesta sexta-feira (5), Dia Nacional da Saúde Brasileira, profissionais da área de todo o país se reúnem em São Paulo para debater ações de fortalecimento do Sistema Único do Saúde (SUS). O ex-presidente e atual candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estará no evento.

Iniciativa da Frente pela Vida, a Conferência Livre, Democrática e Popular de Saúde foi pensada como um espaço para a busca de soluções aos problemas acumulados e potencializados pela pandemia da covid-19.

Nos últimos anos o SUS foi alvo de uma série de desmontes que enfraqueceram garantias de direitos básicos da população. Ações de atenção básica, vigilância e prevenção foram fortemente impactadas pelo desfinanciamento.

O evento busca construir uma agenda nacional, fruto de um conjunto de contribuições que vieram de encontros realizados ao longo deste ano por entidades do setor, instituições de ensino e pesquisa, organizações de trabalhadoras e trabalhadores e lideranças sociais e políticas.

Realizada em ano eleitoral, a conferência deve servir também como um reforço para pressionar candidatos e candidatas a agir em defesa do SUS e reverter o enfraquecimento sistemático que a rede de atendimento vem sofrendo.

“Há mais de vinte anos que não temos um consenso tão forte quanto o que acumulamos agora”, afirma Rosana Onocko, presidenta da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). “Vai ser muito importante no sentido de como vão se desenrolar as questões técnicas e operacionais em relação ao SUS, seu financiamento e funcionamento, em um próximo governo”, destaca.

O desafio é ainda maior frente à realidade permeada por ataques à democracia, instabilidade política e econômica e aumento da desigualdade. 

Rosana ressalta ainda que as resoluções do evento serão examinadas durante a 17ª Conferência Nacional de Saúde, marcada para o ano que vem. O Conselho Nacional de Saúde (CNS) nomeou o encontro desta sexta-feira como atividade preparatória para o debate que será realizado em 2023.

“São questões importantes em relação ao resultado prático e concreto, em um futuro imediato, que essa conferência pode ter”, concluiu Onocko.

As atividades da Conferência Livre, Democrática e Popular de Saúde ocuparão a Casa de Portugal, no Bairro da Liberdade, capital paulista. Também haverá transmissão pela TV Abrasco.

Fonte: Brasil de Fato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.