Sindicatos reforçam defesa dos trabalhadores das americanas

Americanas

Sindicatos de Comerciários de todo o País preparam ações em defesa dos trabalhadores das lojas Americanas. Nesta terça (24), dirigentes das Regiões farão videoconferência às 14 horas pra debater os rumos da resistência. O diretor do RH da empresa deve participar, na abertura.

O rombo já chega a R$ 43 bi. Com 16,3 mil credores financeiros, trabalhistas e fornecedores, a empresa pediu recuperação judicial. Os principais implicados são os banqueiros João Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sucupira. As Americanas têm 44 mil funcionários, dos quais 85% permanentes e 15% temporários. Maioria jovem.

Em São Paulo, Ricardo Patah, presidente do Sindicato da categoria, explica que a entidade realiza uma série de visitas às lojas a fim de orientar trabalhadores. O Sindicato também produziu boletim específico aos empregados.

Presidente do Sindicato dos Comerciários de Porto Alegre e coordenador comerciário da Força Sindical, Nilton Neco pleiteia reunião com a direção da empresa. “Queremos discutir se há intenção de fazer demissões e tentar garantias de que isso não acontecerá”, afirma.

Márcio Ayer, presidente do Sindicato do Rio de Janeiro e dirigente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, informa que “a ideia é fazer um ato na porta do escritório da empresa”.

Segundo Valeir Ertle, secretário de assuntos jurídicos da CUT e secretário-geral da Confederação Contracs, as entidades estudam ação judicial, o que será debatido na live hoje.

Deputado – Luiz Carlos Motta (PL-SP), que preside a CNTC, participará da live nesta terça (24). Os dirigentes confiam na força do mandato de Motta para a busca da melhor solução.

Mais – Site dos Sindicatos de SP, RJ, Porto Alegre e da Contracs.

Fonte: Agência Sindical

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.