Trabalhadores da Abrange/Ambev começam a receber valores de acordo extrajudicial

O SEAAC Campinas e Região iniciou nesta semana o pagamento de 41 ex-trabalhadores da empresa Abrange, terceirizada da Ambev em Mogi Mirim, demitidos em julho de 2012 sem receber nenhuma verba rescisória.

O acordo foi homologado pela Justiça do Trabalho no dia 25 de setembro, pondo fim às ações movidas pelo Sindicato em 2012, em nome dos trabalhadores contra as duas empresas.

A Justiça autorizou o levantamento dos recursos, cerca de R$ 270 mil, bloqueados pela Justiça, para pagamento de valores relativos às verbas rescisórias, que incluem aviso prévio indenizado, férias e 1/3 de abono, multa por atraso na rescisão, multa do FGTS e indenização por danos morais coletivos.

Os recursos servirão ainda para que a Abrange pague as dívidas relativas ao INSS dos ex-funcionários dos meses de novembro e dezembro de 2011 e janeiro e fevereiro de 2012.

No acordo homologado o SEAAC solicitou ainda a expedição de alvarás para que os ex-empregados possam ter acesso ao saldo do FGTS depositado em suas respectivas contas.

Histórico
“O SEAAC de Campinas ingressou com uma ação coletiva no final de 2012 contra a empresa Abrange e a Ambev, por demitir todos os trabalhadores sem pagar nenhuma verba rescisória. Os trabalhadores foram demitidos no dia 13 de julho de 2012, sem receber nada a que tinham direito e sem a baixa das carteiras de trabalho”, lembrou a presidente do Sindicato, Elizabete Prataviera, que comemorou a vitória dos ex-empregados da Abrange.

A Justiça manterá ainda valores bloqueados para honrar outras ações que tramitam conta a Abrange/Ambev, tanto em Mogi Mirim, quanto em outras cidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.