Trabalhadores de Contabilidade e Assessoramento conquistam 3,16% de reajuste retroativo a 1º de agosto

A Convenção Coletiva de Trabalho das(os) trabalhadoras(res) de Contabilidade e Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas foi assinada nesta terça-feira, dia 1º de outubro. Os trabalhadoras e trabalhadores vão ter seus salários reajustados retroativamente a 1º de agosto, em 3,16%.

Foram várias rodadas de negociações, a partir da entrega da pauta de reivindicações em maio, a categoria garantiu ainda vale-refeição/alimentação unitário de R$ 20,80, por dia de trabalho, adicional por tempo de serviço de R$ 62,00, para cada triênio na mesma empresa, além de outros benefícios.

Pisos Salariais
O piso salarial para “Office boy” – CBO 4122-05; Recepcionista – CBO 4221-05; Faxineiro – CBO 5143-20; Porteiro – CBO 5174-10; Auxiliar de Serviços Gerais – CBO 5143; Copeira – CBO 5134-25; Atendente de Negócios – CBO 2532-25; Entrevistador de Pesquisas de Campo – CBO 4241-15, passa a ser de R$ 1.315,00. Para as demais funções, o piso salarial será de R$ R$ 1.401,00.

As diferenças salariais dos valores retroativos a 1º de agosto, referentes ao salário, hora extra, férias, 1/3 de abono e dos benefícios, deverão ser pagas em parcela única, até, no máximo, o 5º dia de novembro de 2019, junto com a folha de pagamento de outubro.

Confira as demais cláusulas
Reajuste salarial

3,16% de reajuste salarial, retroativo a 1º de agosto para os salários em geral.

Auxílio-refeição
vale-refeição unitário de R$ 20,80, por dia de trabalho, inclusive durante a licença-maternidade

Triênio
Por triênio na mesma empresa, os trabalhadores receberão por mês a importância de R$ 62,00

Horas extras
Em caso de prestação de horas extras, o adicional será de:
60%, para as duas primeiras horas;
80%, para os casos em que o trabalhador tenha que trabalhar por força de determinação da empresa em período superior ao permitido por lei, na forma do art. 61 da CLT;
100%, para aquelas prestadas aos domingos, feriados e dias já compensados.

Gratificação por aposentadoria
O trabalhador que conte, no mínimo, 8 anos de tempo de serviço na mesma empresa receberá, por ocasião de sua aposentadoria, uma gratificação de valor correspondente a 150%, de seu último salário, desde que, o trabalhador comunique sua aposentadoria à empresa no prazo máximo de 90 dias do deferimento.

Reembolso creche
As empresas reembolsarão às suas trabalhadoras mães, para cada filho pelo período de 1 ano a contar do retorno da licença maternidade, a importância mensal de R$ 333,00, condicionado o reembolso à comprovação das despesas com o internamento em creches ou instituições análogas de sua livre escolha.

Seguro de vida
As empresas manterão seguro de vida e acidentes pessoais em favor de seus trabalhadores e na renovação do contrato de seguro, com valor de indenização igual a, pelo menos, R$ 15.390,00, em caso de morte ou invalidez total permanente.

Ausências Legais
Os trabalhadores poderão se ausentar do serviço, sem prejuízo de seus salários e sem necessidade de compensação nos seguintes casos:
Por 24h00, por semestre, a fim de acompanhar a esposa grávida ao médico, levar filho menor ou pais idosos ao médico, condicionada a falta à comprovação através de competente atestado médico;
Por 3 dias úteis em virtude de casamento;
Por até 2 dias úteis em caso de falecimento de cônjuge, ascendente, descendente, sogro, sogra, irmão ou pessoa que comprovadamente vivia sob dependência econômica do trabalhador.

Reconhecimento dos direitos para empregados em união homoafetiva
Fica assegurada aos trabalhadores em união homoafetiva, a garantia de todos os direitos previstos no presente instrumento, de forma a facilitar o resguardo dos interesses de seus companheiros (as) e dependentes habilitados perante a Previdência Social.

Acordos Coletivos de Trabalho
Ficam estabelecidas Cláusulas Pré-negociadas entre as entidades signatárias para Acordo Coletivo, exemplificados a seguir:
• PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E RESULTADOS;
• BANCO DE HORAS ANUAL;
• ALTERAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO;
• PARCELAMENTO DE FÉRIAS;
• TRABALHO AOS DOMINGOS E FERIADOS;
• PONTO ELETRÔNICO;
• TRABALHADOR HIPERSUFICIENTE;
• TELETRABALHO;
• COMPENSAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO EM “DIAS PONTES”;
• REDUÇÃO DO INTERVALO INTRAJORNADA;
• TRABALHO INTERMITENTE;
• TRABALHO DO AUTÔNOMO EXCLUSIVO.

22 comentários em “Trabalhadores de Contabilidade e Assessoramento conquistam 3,16% de reajuste retroativo a 1º de agosto

  • 5 de novembro de 2020 em 10:08
    Permalink

    Valéria, bom dia.
    Sobra a campanha salarial saiu algo?

    Resposta
    • 5 de novembro de 2020 em 10:56
      Permalink

      Olá Cláudia. As negociações de Contabilidade e Assessoramento estão avançando, foram retomadas e esperamos concluir ainda este mês. Pedimos que aguardem, por favor. Tem sido uma campanha atípica, com a Pandemia e os recursos usados pelos patrões para reduzir jornada e salário

      Resposta
      • 27 de novembro de 2020 em 16:08
        Permalink

        Valéria, boa tarde.
        Por favor saiu sobre a campanha salarial?

        Resposta
        • 27 de novembro de 2020 em 16:35
          Permalink

          Boa tarde Cláudia. Saiu sim. Foi divulgada ontem. Veja o link: https://www.seaaccampinas.org.br/assinada-a-convencao-coletiva-daos-trabalhadoraes-de-contabilidade-e-assessoramento/
          As trabalhadoras e trabalhadores vão ter seus salários reajustados retroativamente a 1º de agosto, em 2,69%.

          Além da reposição integral da inflação do período, a categoria garantiu também vale-refeição/alimentação unitário de R$ 21,50, por dia de trabalho, adicional por tempo de serviço de R$ 64,00, para cada triênio na mesma empresa, reembolso creche de R$ 342,00, além de outros benefícios.

          Pisos Salariais
          O piso salarial para “Office boy”, Recepcionista, Faxineiro, Porteiro, Auxiliar de Serviços Gerais, Copeira, Atendente de Negócios e Entrevistador de Pesquisas de Campo, passa a ser de R$ 1.351,00. Para as demais funções, o piso salarial será de R$ R$ 1.439,00. As diferenças salariais dos valores retroativos a 1º de agosto, referentes ao salário, hora extra, férias, 1/3 de abono e dos demais benefícios, referentes aos meses de agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro de 2020, poderão ser pagas e/ou cumpridas nas folhas de pagamento de fevereiro e março de 2021.

          Resposta
  • 5 de novembro de 2020 em 10:06
    Permalink

    Valéria, bom dia.
    E o acordo coletivo?

    Resposta
    • 5 de novembro de 2020 em 10:55
      Permalink

      Bom dia Cláudia, que Acordo Coletivo? Seu escritório fez alguma proposta de assinar acordo em separado?

      Resposta
  • 2 de outubro de 2020 em 13:54
    Permalink

    Valéria, boa tarde.

    Nada acordado ainda sobre o acordo coletivo?

    Resposta
    • 2 de outubro de 2020 em 13:58
      Permalink

      Boa tarde Cláudia. Continuamos na mesma situação. Temos proposto para os escritórios e empresas, que assinem individualmente Acordos Coletivos de Trabalho para não prejudicar os trabalhadores, com a teimosia do sindicato patronal

      Resposta
  • 28 de setembro de 2020 em 17:36
    Permalink

    Boa Tarde Valeria, uma informação sobre o Triênio eu vi que respondeu que seria “A cada três anos recebe 62,00. Se forem seis anos, são 124,00, se forem nove anos, são 186,00, e assim sucessivamente”.
    Existe um limite de valor a ser pago ??

    Obrigada

    Resposta
    • 29 de setembro de 2020 em 08:38
      Permalink

      Bom dia Michelle. A cláusula Décima sexta, do adicional de permanência não limita o tempo que tem direito a receber. Só fala a partir de quando passou a valer. Seu cálculo está correto na progressão dos valores
      Por triênio na mesma empresa, os empregados receberão por mês a importância de R$ 62,00 (sessenta e dois reais).
      Parágrafo primeiro: A contagem dos triênios inicia-se a partir de 1º/02/81;
      Parágrafo segundo: O adicional será devido a partir do mês em que for completado o triênio, desde que isso ocorra até o dia 15 (quinze); se ocorrer após o dia 15 (quinze) será devido a partir do mês seguinte;
      Parágrafo terceiro: O valor do adicional será igual para todos independentemente do salário percebido e da data em que for completado o triênio, devendo ser destacado no recibo de pagamento do empregado;
      Parágrafo quarto: A empresa que efetuar pagamento sob o mesmo título, com critério mais vantajoso para o empregado, fica dispensada do cumprimento da obrigação aqui prevista.

      Resposta
  • 9 de setembro de 2020 em 12:25
    Permalink

    Boa tarde,
    Gostaria de saber sobre o dissídio 2020, já saiu algo?

    Resposta
    • 9 de setembro de 2020 em 13:17
      Permalink

      Boa tarde Claudia. Não ingressamos com nenhum Dissídio Coletivo, porque só recorremos à Justiça quando não há acordo. A data base foi em 1º de agosto. A Campanha Salarial começou há três meses, com a entrega da Pauta de Reivindicações e está em negociação. Não temos nenhum índice. O fechamento do período de inflação dos últimos 12 meses deve ocorrer a partir de 10 de setembro. Quando for divulgado o INPC, este é o índice que iremos sugerir para antecipação de reajuste pelos escritórios.

      Resposta
      • 16 de setembro de 2020 em 18:03
        Permalink

        Entendi, saiu 2,92% o acumulado de 12 meses, será este mesmo?
        Sigo acompanhando por aqui.

        Resposta
        • 17 de setembro de 2020 em 11:52
          Permalink

          Bom dia Claudia. Desconhecemos esse percentual. A data base de Contabilidade e Assessoramento foi em 1º de agosto. As negociações continuam em andamento. Ainda não temos um índice definido e acordado com o sindicato patronal. Vamos sugerir aos escritórios o percentual de 2,6943%, que equivale à inflação do período de 1º de agosto de 2019 a 31 de julho de 2020, pelo INPC

          Resposta
          • 24 de setembro de 2020 em 17:50
            Permalink

            Valéria, não saiu nada ainda sobre a Campanha Salarial?

          • 25 de setembro de 2020 em 11:44
            Permalink

            Bom dia Claudia. O Sindicato patronal fez uma proposta que não cobrir a inflação do período e por isso foi rejeitada As negociações continuam em andamento. Ainda não temos um índice definido e acordado com o sindicato patronal. Estamos sugerindo aos escritórios a assinatura de Acordo Coletivo de Trabalho e o percentual de 2,6943%, que equivale à inflação do período de 1º de agosto de 2019 a 31 de julho de 2020, pelo INPC

  • 30 de julho de 2020 em 15:15
    Permalink

    Tambem gostaria de saber, que nos sendo do escritorio, não temos direito a PLR, todo ano colocam na pauta e nunca sai esse nosso direito?

    Resposta
    • 30 de julho de 2020 em 19:27
      Permalink

      É verdade Joice. Todos os anos insistimos com o Sindicato patronal, o Sinduscon, que os escritórios têm condições de dar PLR e os patrões nunca aceitam negociar. Não há lei que os obrigue a pagar

      Resposta
  • 30 de julho de 2020 em 14:40
    Permalink

    Triênio
    Por triênio na mesma empresa, os trabalhadores receberão por mês a importância de R$ 62,00

    È Referente a todo ano trabalhado esse valor ou a cada 3 anos?

    Resposta
    • 30 de julho de 2020 em 14:46
      Permalink

      Boa tarde Joice. A cada três anos recebe 62,00. Se forem seis anos, são 124,00, se forem nove anos, são 186,00, e assim sucessivamente

      Resposta
  • 19 de março de 2020 em 15:13
    Permalink

    Olá, bom dia! Eu era registrada como auxiliar e em uma empresa contábil, eu me encaixo na convenção coletiva de contabilidade? Como encontro a convenção na íntegra em PDF?

    Resposta
    • 19 de março de 2020 em 16:55
      Permalink

      Boa tarde Laila. Você se encaixa sim. Veja a cláusula que fala dos pisos salariais:
      CLÁUSULA QUINTA – PISOS SALARIAIS
      Para os trabalhadores abrangidos pela presente Convenção Coletiva de Trabalho, independentemente da idade, sujeitos a regime de trabalho de tempo integral, ficam assegurados como pisos salariais os seguintes valores:
      Parágrafo primeiro: Para trabalhadores contratados e que exerçam as funções de: “Office boy” – CBO 4122-05; Recepcionista – CBO 4221-05; Faxineiro – CBO 5143-20; Porteiro – CBO 5174-10; Auxiliar de Serviços Gerais – CBO 5143; Copeira – CBO 5134-25; Atendente de Negócios – CBO 2532-25; Entrevistador de Pesquisas de Campo – CBO 4241-15, o valor mensal correspondente a:R$ 1.315,00 (um mil e trezentos e quinze reais).
      Parágrafo segundo: Para as demais funções, o valor mensal correspondente será de: R$ 1.401,00 (um mil e quatrocentos e um reais).

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.