Funcamp gasta R$ 15 milhões na ampliação da Casa do Professor Visitante e NEGA reajuste para trabalhadores

O SEAAC Campinas e Região enviou nesta sexta-feira uma resposta à direção da Funcamp, recusando a proposta de reajusta oferecida pela Fundação da Unicamp para os trabalhadores e trabalhadoras. Depois de enrolar por mais de quatro meses, os representantes da Funcamp, alegando a crise financeira, ofereceram bem menos do que a inflação acumulada no período de 1º de agosto de 2017 a 31 de julho de 2018. Essa prática de “debochar” da cara do Sindicato e dos trabalhadores, tem sido adotada nos três últimos anos, sempre ganhando tempo e oferecendo no final, o mínimo.

Só que dessa vez a máscara caiu. A Funcamp inaugurou em maio passado, a nova Casa do Professor Visitante e gastou R$ 15 milhões para a reforma. E para os trabalhadores, NADA. Os trabalhadores e trabalhadoras  estão muito insatisfeitos com a falta de sensibilidade da direção da Funcamp e fizeram circular a notícia do gasto exorbitante em uma reforma questionável, em momento de crise financeira e falta de repasses, como alegam os representantes da Fundação.

Veja a matéria divulgada pela própria Funcamp sobre a nova Casa do Professor

A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp (Funcamp) entregou na sexta-feira (4) as obras de ampliação e melhoria da Casa do Professor Visitante (CPV). Com a inauguração de um novo prédio, que conta com 57 apartamentos, a CPV mais que dobrou a sua capacidade de hospedagem, alcançando um total de 100 unidades. As obras, que duraram dois anos, exigiram investimentos da ordem de R$ 15 milhões. “A ampliação da CPV faz parte do enorme desafio da Funcamp de oferecer apoio às atividades da Unicamp, uma instituição altamente inovadora”, afirmou o diretor executivo da Fundação, professor Fernando Sarti. A cerimônia foi acompanhada por integrantes da Alta Administração da Unicamp, além de docentes, estudantes e funcionários.

De acordo com ele, o projeto de ampliação da CPV foi aprovado pelo Conselho Curador da Funcamp, no qual a Universidade está plenamente representada. Além do novo prédio, acrescentou o diretor executivo, as obras compreenderam também a revitalização da área de lazer e a construção de uma caixa d’água com capacidade para 300 mil litros. “Assim que a atual crise for superada, a Unicamp terá condições de retomar a sua trajetória de crescimento e de realização de grandes projetos. A ampliação da CPV é uma demonstração inquestionável da confiança da Fundação num futuro ainda mais promissor para a Universidade”, disse Sarti.” Fonte: Funcamp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.