Novembro Azul: mais da metade dos homens brasileiros atendidos pelo SUS nunca foram ao urologista, segundo instituto

Segundo dados do Instituto Lado a Lado Pela Vida, esse tipo de câncer tem 90% de chance de cura quando detectado precocemente.

Mais da metade dos homens brasileiros que são atendidos pelo SUS nunca foi ao urologista, segundo Instituto Lado a Lado pela Vida. O “Novembro Azul” é usado pelos médicos para chamar atenção deles para necessidade de tomar todos os cuidados contra o câncer de próstata.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA), estima que 65.840 novos casos de câncer de próstata em 2020. Este tipo de câncer é o mais comum entre os homens brasileiros.

“Acima de 50 anos essa doença passa a ser mais comum, mas aqueles que têm parentes com câncer de próstata devem procurar médico a partir de 45, assim como a população afrodescendente. A doença manifesta nessa população de forma mais precoce”, explicou Fernando Marcicano, médico urologista.

O médico ainda disse que o homem deve procurar todo ano o urologista para fazer exame de sangue e próstata.

O advogado José Valter Lopes recebeu o diagnóstico da doença há 10 anos, quando tinha 64. Ele sempre fez exames a partir dos 45 anos. Mesmo sem registro da doença na família, quis fazer exames para acompanhar desenvolvimento da próstata. O tratamento, segundo ele, foi rápido.

“A médica me deu a notícia, já saí com material para o laboratório para confirmar, descobri e fiz a cirurgia. Nunca mais tive problema”, contou.

Depois de passar pela doença, ele deixa um conselho importante: “Larga essa bobagem que sou macho e que ninguém coloca a mão em mim. Procure um médico. Depois que descobrir o adiantar da doença, acabou” alertou José.

Veja quais são os sintomas que precisam ser investigados, segundo INCA
Dificuldade de urinar
Diminuição do jato de urina
Necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite
Sangue na urina

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.